sábado, 28 de novembro de 2009

Rama

Ó rama, ó que linda rama,
Ó rama da oliveira!
O meu par é o mais lindo
Que anda aqui na roda inteira!


Que anda aqui na roda inteira,
Aqui e em qualquer lugar,
Ó rama, que linda rama,
Ó rama do olival!


Eu gosto muito de ouvir
Cantar a quem aprendeu.
Se houvera quem me ensinara,
Quem aprendia era eu!
 

Não m’invejo de quem tem
Parelhas, éguas e montes;
Só m’invejo de quem bebe
A água em todas as fontes.
 

Fui à fonte beber água,
Encontrei um ramo verde;
Quem o perdeu tinha amores, 

Quem o achou tinha sede.
 

Debaixo da oliveira
Não se pode namorar;
A folha é miudinha,
Deixa passar o luar.


Letra e música: popular; Alentejo.

Sem comentários:

Enviar um comentário