terça-feira, 12 de julho de 2011

Julho calmoso faz o ano formoso.
Água de Julho, no rio faz barulho.
Em Julho, ao quinto dia verás que mês terás.
Julho fresco, Inverno chuvoso, estio perigoso.
Por muito que Julho queira ser, pouco há-de chover.
Em Julho ceifo o trigo e o debulho; em o vento lhe dando, o vou limpando.

Sem comentários:

Enviar um comentário